Terreno, devo investir?
O mercado imobiliário se mantem aquecido no Brasil, mesmo com os impactos causados pela pandemia do coronavírus na economia. Alguns motivos para isso são as taxas de juros mais baixas e condições de financiamento atrativas, principalmente para quem está procurando terrenos no interior de São Paulo.

Primeiramente, o investimento no mercado imobiliário é de baixo risco. Com a instabilidade na economia os rendimentos em aplicações financeiras estão em um sobe e desce constante e com riscos altos.
A valorização é outra razão para o investimento em um terreno. Com uma construção no lote, ou mesmo a partir da possível expansão de empreendimentos na vizinhança, o terreno se valoriza, o que o deixa também mais atrativo para revenda.

Com a expansão dos condomínios fechados, houve também o aumento da busca de famílias nesse tipo de empreendimento. Ao comprar um lote em um condomínio residencial, as famílias podem ter acesso a estrutura de serviços e conveniência, segurança e espaços para o lazer. Além disso, uma das maiores vantagens de comprar um terreno é a possibilidade de criar um projeto do jeito que você quiser.

Você conhece alguém que comprou ou está pensando em comprar um terreno? Manda esse link pra ele! Semana que vem temos mais conteúdo.










O ano de 2020 vem sendo desafiador e trazendo mudanças em vários sentidos, um deles está sendo o impacto do COVID-19 na vida das pessoas, seja na forma de trabalhar, na mudança de percepções do que realmente é importante e até em nossas rotinas.

Com o distanciamento social e as possibilidades de trabalhos remotos e/ou flexíveis, algumas questões surgiram durante a pandemia e uma delas vem sendo a procura por refúgios longe dos grandes centros, aquecendo o mercado imobiliário.

A busca por imóveis no interior e no litoral de São Paulo sofreu um grande aumento a partir de junho, na Nova Freitas Imóveis o crescimento pela busca foi de 30%. O destaque têm sido os condomínios, seja para lotes ou casas de terceiros.

Para muitos, não se trata de uma mudança definitiva, mas como um imóvel de lazer para evitar o confinamento em apartamentos. Fatores como volta às aulas, home office e os benefícios de viver no interior são decisivos entre o lar definitivo ou uma fuga de vez em quando.

Você conhece alguém que mudou ou está pensando em se mudar para o interior? Semana que vem temos mais conteúdo!